Você sabe o que é pseudoartrose?

Quando uma fratura óssea acontece, as extremidades do osso lesionado podem levar de 4 a 2 semanas para conseguirem se unir, e até um ano para uma cicatrização completa. Esse processo é chamado de consolidação óssea, onde o tecido passa pela restauração e regeneração. quando a consolidação não acontece conforme o esperado, a lesão pode resultar em uma pseudoartrose.

De forma simplificada, a pseudoartrose significa que, mesmo após o período esperado para a total regeneração do osso fraturado, as estruturas não se restabeleceram por completo. Diferentemente do retardo de consolidação, os processos não acontecem mais lentamente, e sim de forma incompleta. qualquer fratura está sujeita a esse tipo de condição, independentemente se houve abordagem cirúrgica ou não.

Quais as causas da pseudoartrose?

Como vimos, a pseudoartrose não é uma doença, e sim uma falha no processo de cicatrização do osso que sofreu uma fratura, e ela pode estar relacionada à diversos fatores, como:

Instabilidade;
problemas de vascularização na região da fratura;
falta de tratamento, ou tratamento tardio;
existência de espaço entre os fragmentos.

Além disso, a presença de desnutrição, deficiência de vitaminas, diabetes, tabagismo, entre outros, também podem influenciar a cicatrização óssea, por essa razão, hábitos saudáveis são essenciais para garantir um bom processo de cicatrização.

Quais os sintomas dessa condição?

Uma vez que a reconstrução do osso fraturado foi prejudicada, o paciente que apresenta pseudoartrose pode experimentar sintomas semelhantes aos da fratura inicial, como:

Dor na região onde a fratura aconteceu, podendo variar de moderada a intensa;
Sensação de movimentação e instabilidade no local da fratura;
Inchaço ou edema persistente na região;
A linha da fratura permanece evidente nos exames de imagem, mesmo com o tratamento adequado;
Possível aumento da densidade dos ossos nas extremidades fraturadas.

Para determinar se o paciente está apresentando uma pseudoartrose, o médico realiza uma avaliação clínica, inicialmente, principalmente quanto aos sintomas relatados. Em seguida, podem ser solicitados exames de imagem, como a radiografia, a fim de avaliar a condição e verificar se alguma outra estrutura foi prejudicada.

Como a fratura inicial está sendo acompanhada por um ortopedista, em geral o médico responsável consegue realizar o diagnóstico durante o acompanhamento do paciente conforme ele avalia a lesão, consegue identificar possíveis falhas no processo de consolidação óssea e determinar se é o caso de uma pseudoartrose. Não há uma regra ou período específico para o diagnóstico de pseudoartrose, mas é comum que seja declarado após 6 a 8 meses de tratamento da fratura inicial.

Uma vez realizado o diagnóstico, é necessário iniciar o tratamento da pseudoartrose. Na maior parte dos casos, é necessário realizar uma nova intervenção cirúrgica, a ser avaliado de acordo com as condições do paciente. Por esse motivo, sempre que sofrer uma fratura, é imprescindível buscar ajuda médica imediatamente, para iniciar o tratamento o quanto antes. Busque atendimento com um médico ortopedista de confiança para avaliar a lesão e garantir o melhor tratamento para o caso. Aliado a isso, os hábitos saudáveis devem fazer parte da sua rotina!

Fale conosco
Posso ajudar?
Olá! Podemos te ajudar?